DESTRUINDO CLÁSSICOS: Preacher! ou “como parecer genial ofendendo gratuitamente”(publicado originalmente no site Lerpg)

A coluna mais transgressora, desconstruidora, conservadora e attwhore ameaçadora do mundo voltou!!!! D E S T R U I N D O C LÁSSICOS cansei de apertar o space. Onde escolho uma obra aclamada e falo mal, crítico e aponto os grandes defeitos. COM MUITA PROPRIEDADE E SOBRIEDADE. A escolhida de hoje foi uma das recém adaptações nerds ao live-action: Preacher!

SE VOCÊ FICAR PUTO LEIA OS OUTROS TEXTOS DA COLUNA E ENTENDA DO QUE SE TRATA. Relaxa, o mundo não está contra você. Me dá um abraço…ta melhor agora?

Preacher é uma série de histórias em quadrinhos lançada de 1995 até 2000 escrita por Garth Ennis, Desenhada por Steve Dillon e com as capas feitas por Glenn Fabry. Vemos a história de Jesse Custer um padre “pregador” muito mais foda do que você será um dia, ele fuma, ele fode sua mulher igual um animal e ele tem poder da palavra de Deus, em certos momentos o que ele falar o receptor da mensagem terá que fazer. TUDO (imitação descarada do homem púrpura né? HAHAHAHA). Jesse se junta aos seus velhos amigos, Tulipa sua namorada motherfucker que da mais porrada do que todo mundo e o irlândes bêbado vampiro chupador de r%$¨e filho da puta Cassidy. E o que Preacher tem que ganhou tanta fama entre os fâs dessa mídia undergroundí que são os quadrinhos? Um nível de abstração e esquizofrenia quase celestial, personagens em situações degradantes e absurdas, cenários improváveis, um tema “polêmico” e  ofensas gratuitas. Como não se apaixonar?

preacher-30-620x400

 

Comparem a cara dele com o do cara atrás.

O problema que Ennis não consegue o mais importante, sustentar sua história. De edição a edição nosso autor se perde várias vezes. Terminamos uma edição com aquele sede de querer mais, começamos a próxima e já estamos cansados, nada vai pra frente, pastor morre e volta, uma putaria aqui e outra ali e do nada BUMMM não entendemos mais nada. Chegamos no fim da saga e parece que foi tudo vomitado pra você e como o formato de um vômito, não conseguimos entender nada. Nada faz sentido mais. Não adianta ter um bom plot se não conseguimos nem finalizar ele, quanto mais sustentar. ISSO SEM CONTAR, com a nojenta e escrota arte de Dillon. Porque em Preacher TODO MUNDO é parente de alguém. Todo mundo tem a mesma merda de rosto. Até o CARA DE CU (um dos personagens, que se deu um tiro na boca e não morreu) consegue ser parecido com o resto.

Graças a os deuses da AMC, que fizeram séries incríveis como Walking Dead e CSI, tivemos a sorte que Seth Rogen pegou esse peso esquecido e resgatou, reviveu e melhorou ao extremo Preacher. Obrigado AMC!

ESSE POST TEM O SELO PADRÃO LERPG…AS REGRAS PODEM SER VISTAS AQUI.

escrito por The Nada

http://www.lerpg.com.br/

Anúncios

3 comentários sobre “DESTRUINDO CLÁSSICOS: Preacher! ou “como parecer genial ofendendo gratuitamente”(publicado originalmente no site Lerpg)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s